(14) 99810-9160

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn
  • YouTube

2019 by CADENC

  • Ricardo Bortoli

Como se tornar um profissional resiliente em tempos de crise?


Em um tempo não muito distante, o profissional valorizado era aquele que realizava seu trabalho sem questionar, de forma mecânica e automática. Esta situação vem se modificando e cada dia mais é exigido do colaborador uma nova competência, uma nova habilidade que venha somar a empresa. Hoje se valoriza aqueles que sabem fazer e pensar e que possam agregar valor e conhecimento ao trabalho.


Já é de conhecimento geral que vivemos em um mundo de constante transformação, onde os indivíduos necessitam cada vez mais se adaptarem. E o termo correto a utilizarmos para essa capacidade de adaptação é a resiliência.


Essa palavra tem sido utilizada em nosso cotidiano com maior frequência nos últimos anos e esta ligada de forma geral à capacidade que todos temos de nos adaptarmos, de sermos criativos, de enfrentarmos as dificuldades e aprender com os erros próprios e alheios. Em um momento de crise como o atual, pessoas que possuam um perfil resiliente dificilmente ficarão desempregadas, pois seu perfil criativo e empreendedor lhes darão ferramentas para trabalhar e manter-se motivado.


Então a pergunta que resta a cada profissional é: “Como me tornar um profissional mais resiliente?”.


Abaixo segue algumas dicas para orientar seu desenvolvimento:


- Encare mudanças e dificuldades como oportunidades: as desventuras podem trazer possibilidades;

- Autoconfiança: confie em si para resolver os problemas;

Bom Humor: pessoas bem humoradas tornam o ambiente mais leve em situações difíceis;

- Visualize o futuro: antecipe intenções e acontecimentos;

- Aprenda a enxergar soluções: aprenda o novo e oriente-se a solucionar questões;

- Tenha como sócias constantes a criatividade e a inovação: mantenha isso vivo no pensamento, nos sentimentos e nas ações;

- Cultive e valorize seu poder de escolha: todos possuem o direito de decidir, de escolher como vai interpretar as ocorrências da vida, assim como escolher o que vai fazer a respeito;

- Empatia: saber se colocar no lugar do outro;

- Autoavaliação: avaliar suas próprias atitudes e adequar-se quando necessário.


Já dizia Heráclito: “Nada é imutável, tudo flui, estamos em constante movimentação”. Devemos parar de lutar, remar contra a corrente, pois o quanto antes nos adaptarmos, maior será o tempo para desenvolver novos hábitos e conhecimentos, conquistando assim o sucesso que tando se almeja.

0 visualização